sábado, 7 de março de 2009

Quero falar de uma coisa...

Confesso que para o tema que escolhi falar hoje, coloquei um título pouco original, mas para corroborar com a mensagem que quero passar faz-se necessário passar sensações próximas às que ocorreram na época, afinal foi isto que aconteceu comigo hoje.

Mas primeiro vejam este vídeo:

video

O mesmo foi gravado no dia 14 de março de 1985, provavelmente à tarde, anunciando a transmissão da posse do presidente Tancredo Neves que aconteceria no dia seguinte. Porém:

video

De noite o presidente eleito é internado às pressas. Tancredo lutou pela vida por pouco mais de um mês, até que no dia 21 de abril, feriado em homenagem à Tiradentes, um domingo...

video

Os livros de história se encarregam de contar este episódio em detalhes, coisa que não é o objetivo desta postagem. Estou escrevendo sobre tal porque hoje estava assistindo um DVD com reportagens históricas do Fantástico e que continha o vídeo aí de cima. No programa do dia estava sendo exibida uma reportagem sobre a dieta do Dr. Atkins que foi súbitamente interrompida pela chamada ao vivo do repórter Carlos Nascimento. Após o anúncio da morte feito pelo Secretário de Imprensa Antônio Britto, Sérgio Chapelin entra ao vivo direto dos estúdios do Jornal Nacional com a voz embargada e visivelmente abalado falando sobre a vida política de Tancredo Neves e sobre a tristeza da nação naquele momento.

Tinha acabado de fazer três anos e não me lembro dos acontecimentos daquela época, porém ao ver as imagens senti como se tivesse vivido tudo aquilo, como se tivesse participado de todo o drama mesmo imaginando que tivesse sim acompanhado, mas sem captar a importância que o acontecido tinha para as pessoas ao redor.

Sensações como essas já senti com outras imagens, com outras músicas, com outros vídeos, mas a sensação desta vez teve um sentimento particular difícil de descrever mas fácil de compreender, por isso coloquei estes vídeos aqui para ver se resgatamos o espírito daquela época, tão bem exemplificado pelas palavras de Sérgio Chapelin.

Mas a questão maior são as palavras de Antônio Britto, Será que o Brasil sequer buscou realizar os ideais da dita Nova República? Essa eu deixo para aqueles que viveram aquele momento, pois uma coisa eu tenho certeza: Uma coisa que a transição trouxe em doses maciças foi muitos sonhos, muitos ideais...

...e muita esperança.

Queria iniciar a postagem com uma música mas como as leis de copyrigh
t não permitiram que eu a compartilhasse coloco o vídeo aqui no final, o resultado ficou até melhor.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário